Televisa & Você: História de fã: "Eu participava da chamada na aula de educação física, e quando todos estavam jogando na aula, eu fugia sem que ninguém percebesse, para voltar pra casa e poder assistir minha novela"

templates grátis

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

...

BLOG TELEVISA & VOCE

BLOG TELEVISA & VOCE

Pesquisar no blog

Carregando...

SOBRE...

POSTAGENS

...

sexta-feira, 20 de julho de 2012

História de fã: "Eu participava da chamada na aula de educação física, e quando todos estavam jogando na aula, eu fugia sem que ninguém percebesse, para voltar pra casa e poder assistir minha novela"

A minha paixão pelas novelas mexicanas começou na minha infância, quando exatamente não sei.  Acho que  foi quando eu descobri a televisão.

Minha mãe insistia em assistir as novelas brasileiras, então quando cresci um pouco, tipo uns 8 ou 9 anos, eu comecei a manipular minha mãe, para que ela deixasse eu assistir as novelas latinas. A partir daí eu sempre ia assistir  nas casas dos vizinhos. E deu certo...porque minha mãe também acabou gostando de assistir.

Me lembro quando vi pela primeira vez, a atriz Nora Salinas, e me encantei pelo trabalho dela. Ela é uma excelente atriz, apesar da emissora não dar muito valor.

Sempre que eu assistia alguma entrevista com os artistas da televisa no SBT, eu ficava muito feliz.  Ainda hoje, eu assisto pelo Youtube, a entrevista que fizeram com a Nora Salinas naquela época.

Quando foi exibida a novela Amy, a menina da mochila azul, eu não consegui convencer minha mãe a assistir, porque minha irmã queria assistir a novela da  Globo. Fiquei morrendo de raiva.


Depois de duas semanas de transmissão, eu consegui assistir, e lá estava a Nora Salinas, me enlouqueci, eu tinha que fazer alguma coisa para assistir a novela. Então....eu fiz um acordo com minha mãe, para que ela deixasse eu assistir na casa da  minha tia.  Toda noite, eu lava a louça, para que ela deixasse eu ira até a casa da minha tia, que morava no mesmo bairro, para assistir a novela. Mas, eu tinha que dar uma volta muito grande e um detalhe: as ruas eram cheias de cachorros e alguns postes de iluminação com   luzes queimadas. 

Depois de alguns anos, conseguir fazer minha mãe a assistir as novelas mexicanas. Ainda bem que consegui. Em 2006 foi exibida a novela A feia mais bela, naquela época eu fazia educação física da escola, no mesmo horário da novela.  Ainda bem que era apenas 2 dias n a semana. Eu não gosta da dessa matéria. Eu estava no terceiro ano do ensino médio.
Minha casa ficava bem próxima a escola, tipo uns 5 a 10 minutos, eu participava da chamada e   e quando todos estavam jogando na aula, eu fugia sem que ninguém percebesse, para voltar pra casa e poder assistir minha novela. Cheguei a ficar de recuperação, mas nem liguei. o que eu não podia perder mesmo, era ver a Nora Salinas  no elenco.

Voltando um pouco atrás, quando eu era criança...eu brincava com minhas primas de atuar.  E, nós fazíamos algumas cenas das novelas mexicanas e às vezes, criávamos nossa própria novela. Claro que eu criava a maioria das histórias.

Foi a partir daí, que eu tive a ideia de começar a  escrever minhas próprias novelas. O que eu mais queria, era ver minhas histórias sendo gravadas pela Televisa.

Isso, só o tempo pode me ajudar. Peço à Deus todos os dias que tudo dê certo! Não cheguei a concluir minha novela, porque minhas notas na escola não estavam muito boas, e eu não queria repetir o ano escolar.

Deixei a novela guardada para mais tarde. Quando foi em 2005, resolvi escrever ela novamente, mas dessa vez, eu escrevi outra novela ao mesmo tempo. Uma já era complicado, imagine duas, mas tentei! Percebi que não daria certo  , por causa das minhas notas na escola e  pela minha mãe sempre achou isso uma loucura. Ela não me deixou em paz, até que eu desisti, temporariamente.

Em  2007 fiz outra tentativa, mas ela de novo impediu. Resolvi parar e  voltar a escrever quando eu tivesse o meu notebook, já que escrevia tudo a mão, com minha letra feia e erros ortográficos. 

Finalmente consegui meu notebook no final de 2011. E, hoje eu estou escrevendo, mas desta vez, pretendo concluir, e espero que ela seja gravada na Televisa. Sei que será difícil, mas não é impossível em Deus.

Continuando minha história...em 2007  quando  o Silvio Santos resolveu parar a exibição da novela Destilando Amor, fiquei com muita raiva dele. Tanto que decidi não assistir nenhum programa da emissora. Também convenci minha mãe passar a assistir a Record. Era tanto ódio que eu não conseguia olhar pra ele quando aparecia na TV. Eu sofria de depressão e sempre nos horários que eram exibidas as novelas mexicanas, doía muito no coração. 

Minha depressão foi  terrível. eu me escondia no quarto e tinha que chorar muito pra dor diminuir. Depois de um ano,   eu voltei a assistir o SBT, mas só os outros programas. quando ele aparecia eu mudava de canal porque não conseguia olhar pra ele. 

Depois de 2 anos, eu finalmente pude assistir um programa com ele. Um dia, quando vi a Record anunciando o contrato com a Televisa, fiquei muito feliz, detalhe: eu não sabia o que era remake, até então. Quando eu descobri que a record ia exibir apenas remake, eu deixei a Record, pois, desaprovo as versões brasileiras.

Finalmente, quando eu vi o SBT anunciando a novelas  As tonta não vão ao céu, eu fiquei super feliz. Como eu tinha um gravador de DVD, eu gravei ela e também Camaleões.

Agora meu DVD quebrou e não tem conserto, e para variar, o SBT deixou de exibir novelas inéditas. Não vejo a hora, de poder comprar meu Az America. Ainda tenho depressão, isso não tem cura. O meu remédio contra isso, é assistir as novelas mexicanas, ler sobre elas .

Com esse blog, minha dor diminuiu bastante, me ajuda no que pode. Obrigada pelo BLOG TELEVISA E VOCÊ, é o pouco que eu tenho, mas é o que tenho nesse momento.

Deus vai me ajudar e tudo vai dar certo. Agora me lembrei de uma história que aconteceu quando eu estava no Ensino Médio: Uma amiga minha sabia do quanto eu gosto dessas novelas e do quanto eu quero ir ao México, e resolveu apostar comigo de que eu não conseguiria ir ao México. Ela deu um tempo para eu conseguir, mas um dia ela me viu chorando na escola, e pensou que fosse pela aposta e resolveu cancelar a aposta.

Eu chorava por causa da minha depressão,e ela pensou que era por causa da aposta. Um dia eu irei provar o contrário! 

                                                                                     Leilane Moreira dos Reis
                                                                                                   Guadalupe/Piauí
                                                                                                            19/07/2012

Para participar, basta enviar sua história 
para o e-mail: cazella1@yahoo.com.br   e dividir com 
todos  seu amor  para com os latinos! 
Participe!


Para ler outras histórias já enviadas, clique aqui!

Para ir à página principal:

Para ir à página principal:
Acesse as postagens do dia!