Televisa & Você: Os clichês nas novelas.....(sim eles existem e estãos fortes do que nunca!!)

templates grátis

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

...

BLOG TELEVISA & VOCE

BLOG TELEVISA & VOCE

Pesquisar no blog

Carregando...

SOBRE...

POSTAGENS

...

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Os clichês nas novelas.....(sim eles existem e estãos fortes do que nunca!!)

Clichê são palavras/ frases/ parágrafos (ás vezes) muito repetitivos, que até já "entraram na boca do povo". São conceitos/ idéias muito divulgadas e repetitidos; que por "estarem na boca da língua" não são considerados como coisas autorais, quando se faz uma redação, um texto, um artigo de jornal, etc.

Concluindo, são imagens, idéias ou conceitos muito divulgados e repetidos.


Cara, novelas mexicanas são o maior extremo de clichê ou estereótipo que minha mente consegue imaginar.Mas pode crer, eles estão em todos os lugares, na cultura pop em geral, nos quadrinhos, no cinema, na música...rpg's, animes e por ai vai.
Mas se eles estão tão presentes e consolidados como referência a toda uma geração, por que a conotação negativa?Todo o clichê é ruim?O que é um clichê, conceitualmente falando?
Beleza, vamos por partes.Os estereótipos ou clichês são modelos a serem seguidos, são pré-elaborados, como nuggets, vem pronto e você só precisa esquentar(ou Cup Noodles).As novelas mexicanas são um ótimo exemplo, por quê você pode assistir a 500 folhetins diferentes, mas vai encontrar personagens e até nomes em comum.Como, o padre, a bruxa, a camponesa, o vilão podre de rico, são personagens que encontramos em diversas produções da Televisa.Nomes como Alfredo, Diego, Sanches, Carmen, Tereza...são típicos.Embora seja uma referência, a novela mexicana é avaliada de forma negativa, sendo que costumeiramente usamos a expressão "novela mexicana" pra designar um pastelão.




Agora enumerarei aqui alguns clichês nas novelas mexicanas e depois colocarei outros nas novelas brasileiras aqui para comparação.









Introdução:

"Carlos Daniel,Paola quer me matar,não acredito que mais uma vez vamos nos separar.Te amo Carlos Daniel e sei que a Vovó Piedade vai aprovar nosso Casamento" Esta Frase foi retirada/inventada de uma novela que o SBT comprou,A Usurpadora.


É mais um clichê da novela Mexicana em que sempre o Mocinho tem nomes Duplos é milionário e procura um Grande Amor.

A Mocinha:

É sempre uma coitada miserável e tudo de ruim acontece com ela,mas está sempre feliz.

É sempre criada pela madrinha ou pelo padrinho que são muito pobres e doentes.

É Sempre Virgem,ímpossivel hoje em dia ?


Geralmente,o padrinho ou a madrinha morrem nos primeiros capítulos,deixando pobrezinha completamente só.


Na Realidade,ela é sempre filha ou neta de um milionário poderoso que tenta desesperadamente encontrá-la.A procura dura mais ou menos até o final da novela.


Todos Homens da novela são apaixonado por ela.

Todo mundo ama a mocinha por sua bondade e pureza.


O Galã:




Tem Sempre Nomes duplos como Pedro Afonso,Carlos Eduardo,Carlos Augusto ou João Guilherme.
É sempre um Milionário a procura do Verdadeiro Amor.


A Megera:








Sempre "arma alguma" dizendo que está grávida do mocinho,quando na verdade,o bebê é de outro.Numa Noite ela embebeda o mocinho o que o faz acreditar ser o pai da criança.

A Mãe é sempre uma perua que gastou o dinheiro todo do Falecido marido.

A mãe do mocinho sempre apóia a megera por achar que ela ainda é rica e do mesmo nível social.


Final da História:

A mocinha sempre se torna uma mulher deslumbrante e fina e dá emprego para todos de sua antiga vila,uma vez que a essas alturas,o pai,mãe ou avô já a encontrou e ela administra a empresa com idéias inovadoras.

Depois de muitas idas e vindas,exatamente no último capítulo,tudo se resolve: a mãe que não aprova o amor dos dois fica boazinha,o casal tem muitos filhos e a megera fica louca ou morre.

Agora comparação com as brasileiras:








Os trezes clichês matadores nas novelas:


Para os viciados em telenovelas, que é a maioria da população brasileira, o importante é que autores e diretores se mantenham fiéis ao esquema do folhetim com suas velhas “verdades” fossilizadas desde o século passado. Nota-se que as tentativas de subverter das máximas do folhetim redundaram quase todas em fracasso de IBOPE. Por isto, as novelas repetem o mesmo esquema há décadas, somente trocando os atores de lugar e às vezes nem isto; os mesmos e manjados atores petrificam-se ao longo do tempo nos mesmos papeis, bem ao gosto conservador do público.

Até quando sucessivas gerações   pessoas  se contentarão com tanta mesmice?

1) Pobres NON ECZISTEN.
Você nota de cara a falta de realismo das novelas, já que pobre tem telefone, celular, computador e não passa fome. O máximo que os produtores podem chegar em termos de pobreza, é exibir pobres com camisas novas rasgadas propositalmente.

2) Sexo seguro não existe.
Nisto as novelas praticamente copiam a vida real, já que quando o galã vai "metendo-se" no assunto sem quaisquer salvaguardas, reproduz o que está aí nas ruas. O problema é que aí elas renunciam ao seu caráter educativo em nome da limpeza cênica.

3) Os personagens tem inimigos.
Isto não acontece na vida real, a menos que você seja um traficante. As pessoas de carne e osso podem ter seus desafetos, mas jamais inimigos querendo comer-lhes o fígado.

4) Facilmente os pobres recusam grandes fortunas.
Tudo em nome da vida simples e honesta de pobre, um chavão que talvez nunca venha a ser derrubado dentro do espírito do folhetim.

5) O filho que enriquece esconde publicamente a família pobre.
Paralelamente ao clichê enaltecedor das qualidades anímicas da pobreza, os novos ricos nunca admitem a sua origem pobre.

6) Os personagens falam sozinhos.
Felizmente falar com as paredes não é algo tão comum como nas novelas, pelo menos fora das afecções mentais graves.

7) Os noivos são abandonados no altar.
O engraçado é que o nível de diálogo nas tramas é zero, tanto que frequentemente somente um dois noivos chega ao altar e fica lá plantado feito um dois de paus. A possibilidade de você encontrar isto na vida real é tão grande quanto receber convite para um casamento de anão. Mas, não se preocupe, pois isto só acontece no início das tramas.

8) Os ricos nunca trabalham.
Rico que é rico fica o dia inteiro sentado no apartamento falando e bebendo. Conclusão: não há rico que não seja alcoólatra.

9) Ninguém come nem dorme.
Quando sentam à mesa, os personagens fingem que comem, enquanto falam o tempo inteiro, na cama nem fingem que dormem, apesar de continuarem falando.

10) A maioria dos personagens é alcoólatra.
A primeira coisa que um personagem faz quando “chega em casa” é ir ao bar (sim, todas as casas tem um bar sortidíssimo), pegar um copo quadrado e se servir de generosas doses de uísque. As pessoas que perfazem esta mesma rotina na vida real, acabam tendo que se internar em clínicas de recuperação de drogados.

11) Os mocinhos se casam no final e os vilões se dão mal.
O único sentido da vida para os mocinhos é o casamento, cabendo aos vilões a glória das tragédias, dos assassinatos e dos despencares de carros em abismos. É muito mais divertido ser vilão!

12) Todas as resoluções das tramas ficam para o penúltimo capítulo.
E praticamente nenhuma delas é completamente resolvida. Aparentemente, o afã dos autores em manter os vidiotas presos à telinha é maior do que os seus amores por textos bem acabados.

13) No último capítulo acontecem todos os casamentos.
Novamente os casamentos... dificilmente este negócio acontece na vida real, pelo menos não na intensidade paroxísmica encontrável nas novelas.



Continuando agora com uma visão de um psicólogo a respeito dos clichês:

Vinte coisas que eu aprendi vendo novela:






 


  1. Se você encontrar uma mala, vai ter dinheiro dentro
  2. Se você é um órfão e passa necessidade, existe uma alta (altíssima) chance de seu pai ser o cara mais rico da cidade
  3. Se você se apaixona por uma garota, ela não vai querer nada com você
  4. Se você se apaixona por uma garota e ela quiser algo com você, desconfie. Ela pode ser a golpista.
  5. Se você se apaixona por uma garota, e ela por você, e no caso dela não ser uma golpista, então ela é a sua irmã separada no nascimento.
  6. Se você é mulher e enjoar, não tem erro. Está grávida!
  7. Se você sentir uma estranha dor de cabeça (ao som de um acorde em agudo de violino), não tem erro: Tumor cerebral! Se você for rico então, é 99% de chance de morrer ou ficar paralizado pedindo Melãããão no café da manhã.
  8. Se você resolver fazer algo fora da rotina, tipo chegar em casa do trabalho mais cedo, é porque você é corno. E o cara estará de cuecas no parapeito da janela.
  9. Pessoas ricas não trabalham. Ponto. Todos os ricos vivem de renda.
  10. Se o seu pai foi comprar cigarro e nunca mais voltou, não se precocupe. Ele voltará!
  11. Se você está dirigindo um carro e está nervoso(a) e a câmera te filmar por mais de dez segundos, não tem erro: Você vai bater ou capotar ou despencar do precipício. Ou ainda, tudo isso junto.
  12. Seu pai tem um grande inimigo? Pode ter certeza que ele é seu tio, ou então, é o seu verdadeiro pai.
  13. Seu chefe é opressor? Não se preocupe, em pouco tempo algo vai acontecer e você ocupará o cargo dele.
  14. Você é pobre e mesmo assim foi convidado para uma festa dos milionários? Não tem erro: Alguém vai morrer. E você levará a culpa.
  15. Toda família rica tem um filho(a) problemático(a)
  16. Se existem três irmãos, um será bonzinho, o outro maluco e um terceiro mau caráter (ou problemático de alguma maneira)
  17. Toda família pobre possui um membro que quer ficar rico a qualquer custo.
  18. Se você é o gêmeo bonzinho, seu outro irmão é um tremendo dum canalha. Ou então, vai morrer.
  19. Sempre existem pessoas estranhas que repetem frases meio sem sentido como “cada mergulho é um flash”, “Na choooon!”, “Tô certo ou tô errado?”, “jamanta não morreu!”, “Não é brinquedo não” e etc… E essas pessoas sempre se vestem de modo bizarro, com perucas, e roupas coloridas estapafúrdias.
  20. Você está grávida: Seu bebê vai nascer na pior hora, num local hermo ou quando você estiver sozinha, expulsa de casa, numa canoa ou numa caminhada pela floresta. Mas por mais estranho que pareça, ele vai nascer gigante, levemente sujinho de sangue e pesando quase 5kg! E ainda por cima, o cordão humbilical vai se cortar sozinho.  Mas também existe uma chance de você ter seu filho roubado na maternidade. Ou pior: Ele vai nascer morto e alguém (uma enfermeira ou mesmo sua mãe) vai colocar em segredo outra criança no lugar, que só descobrirá que não é sua filha no capítulo 596, qundo estiver com 29 anos e prestes a se casar com um cara que ama. E este cara é o irmão dela!
  21. Bonus: Se alguém no leito de morte te der uma coisa aparentemente sem lógica, como uma medalhinha oxidada ou um papelzinho com números escritos, guarde isso a sete chaves. Há uma enorme chance de pessoas maldosas quererem te matar para obter isso, ou ainda, esta medalhinha vai significar a diferença entre uma vida de pobreza e penúria e a felicidade nababesca de uma mansão e um carro esporte num futuro próximo.
Créditos:


http://www.mundogump.com.br/20-licoes-que-aprendi-vendo-novelas/


http://www.blogpaedia.com.br/2010/07/13-cliches-matadores-essenciais-nas.html

http://nerd-busters.blogspot.com/2010/07/o-maravilhoso-mundo-dos-cliches_09.html


http://baixefiles.blogspot.com/2008/07/clichs-de-novelas-mexicanas.html


Se quiserem  é só dar uma lida  nos endereços indicados aí em cima beijos e até a próxima.

ps: antes de alguém dizer algo digo gosto de novelas sim quando as mesmas são boas fato!
não tenho nada contra a nenhum tipo de novelas apenas citei algo que realmente existe de fato na maioria das  novelas do mundo, eles são ao mesmo importante ,pois de certa forma o público gosta deles ou não conseguem viver sem eles de certa forma eles já estão incorporado nas sociedades atuais......





Para ir à página principal:

Para ir à página principal:
Acesse as postagens do dia!